sexta-feira, 14 de julho de 2017

Be Curious - Seja Curioso!






Ao aprender uma nova língua, é preciso ser curioso. Lembro-me de quando comecei a aprender: pesquisava todas as palavras novas em um dicionário a fim de saber como elas poderiam ser usadas dentro de uma frase, em que contextos. Além disso, procurava  participar ativamente das aulas, fazendo perguntas sempre que sentia necessidade de mais esclarecimentos.



Eu tinha a mania de anotar tudo: meus livros de inglês, que guardo até hoje, são cheios de anotações, exemplos, frases, lembretes... e quando eu chegava em casa, passava todas as minhas anotações a limpo em um caderno - e as estudava! Assim, eu tinha contato com as novas estruturas:

-Ao aprendê-las através do professor;
-Ao anotá-las no livro;
-Ao passá-las a limpo no caderno;
-Ao ler e estudar várias vezes as novas palavras e estruturas.



Seja curioso: pergunte, pesquise... QUEIRA SABER! Ao entrar em contato com vocabulário novo, não se contente em escutá-lo e balançar a cabeça, dando a entender que se lembrará dele mais tarde. Você não vai se lembrar! Pegue lápis e caderno e tome nota!

Jamais pense que "não vai precisar daquilo para falar..." Tudo que se aprende em uma língua, um dia, poderá ser útil. Não tome uma posição arrogante diante do seu aprendizado: seja humilde! Admita que não sabe, e deseje saber.



Procure partilhar o que aprendeu com outros amigos que também estejam estudando inglês, mesmo que em cursos diferentes do seu. Trocar informações é mais uma forma de comparar aprendizados, estar em contato com o que foi aprendido e praticar um pouco mais. 

Não se preocupe com quanto tempo você levará aprendendo inglês, pois esta resposta será diferente para cada pessoa. Vários fatores precisam ser levados em consideração: disponibilidade de tempo, frequência nas aulas, aptidão natural, tempo passado estudando a língua fora das aulas... e nível de curiosidade!


E agora... mãos à obra!


Um comentário:

  1. Realmente: o querer é o poder equivalente. E no fundo, todas a línguas são parecidas, pois há palavras parecidas em diferentes línguas. Grande abraço. Laerte

    ResponderExcluir